Resenha

“Lev” – Belle Aurora

Não sei o que dizer, só sei sentir por este livro e essa resenha  ❤️❤️

Título: “Lev”
Autora: Belle Aurora
Serie: “Shot Callers”
Volume:
Gênero: Romance , New adult e Drama.
Ano: 2015
Nota: 5/5  ❤️

Sinopse: Desde o momento que Lev Leokov flagra a jovem mulher se escondendo atrás de seu cabelo no meio de um clube de cavalheiros, ele não pode afastar seus olhos dela.
Pela primeira vez em sua vida, ele é afetado. Tendo ouvido durante toda sua vida que ele não pode processar ou entender emoções, ele considera isso uma grande coisa.
Quando Mina Harris é pega em flagrante com uma carteira que não é dela, ela desmorona. Ela está cansada, solitária e não come nada há dias.
Lev lhe dá um ultimato… uma cama quentinha, uma refeição quente e um emprego, ou, os policiais.
Mina aceita suas chances com Lev.
Afinal de contas, uma pessoa que não tem nada, também não tem nada a perder.

Resenha por:

mari_botao

Não tendo a intenção de seguir um padrão de livros sobre máfia, Lev começa com mocinhos não interessados em estarem nela, mas possuem um clube de cavalheiros (strip) e negócios nada lícitos.
Tanto quanto o mocinho Lev, a capa do livro é linda e apresenta tudo o que Lev é: um homem sério, misterioso e engravatado.

“Não demorou muito para eu reparar o resto sobre ele. Alto, cerca de 1,85m, tinha ombros largos, quadris estreitos, pernas longas e um rosto severo.
Ele estava vestido com um terno preto perfeitamente ajustado. Tinha de ser, ele não se parecia com um cara que se permitisse comprar de qualquer lugar.
Olhei para o rosto e seus olhos castanhos claros olharam de volta para mim.”

Contamos com a narrativa em primeira pessoa de Mina e, apenas alguns momentos, com a narrativa em primeira pessoa de Lev.  Dessa forma, os momentos que ele aparece nos deixam ansiosos e torna tudo mais intenso. Outras personagens aparecem para narrar o seu lado, apenas para instigar a sequência dessa série.
Falando nisso, cadê?

“— Meu nome é Mina.”
“— Mina”, eu testei-o para fora, combinava bem na minha língua.
“— Eu sou Lev.”
Ela abriu a porta e saiu, inclinando-se para o espaço aberto.
“— Obrigada, Lev. Por tudo. Eu vou trabalhar duro.” Ela deu um sorriso cansado. “— Você não vai se arrepender.”
Meu estômago apertou com seu sorriso doce.
“— Boa noite, Mina.”
Ela baixou os cílios.
“— Boa noite.”

Mina é moradora de rua, desesperada e com fome.
Depois de bem alimentada por Lev, que a pega roubando, ela se torna irreverente, carinhosa e muito simpática. O par perfeito para um mocinho fora do normal, além dele sempre lembrar a todos que a conheceu roubando. (rsrsrs).

“O homem, Sasha, não olhou para cima do jornal.
“— Bom dia.”
Ele pegou sua xícara de café e tomou um gole. Ainda lendo o jornal, com a testa franzida.
“—Onde você saiu a noite passada? E onde você encontrou minha carteira? Eu não sabia que eu a deixei cair até Anika devolver-me.”
“—Você não perdeu, Mina roubou.”
 E meu coração parou.
Que porra é essa, Lev?
Oh, Deus. Eu estava em apuros.

“— Quem diabos é Mina?” Sasha soltou quando ele levantou seu rosto. Me avistando, ele me olhou de cima abaixo antes de virar para Lev.
“— Você tem algum motivo para estamos discutindo isso na frente de… quem quer que seja?”
Lev esclareceu: “Sim, e esta é Mina.”

Lev é calculista, centrado e frio.
Essas características marcam mais por evidenciar que Lev não é igual a todo mundo, ele não consegue reconhecer indiretas, sentimentos e afeição. Porém, existem algumas pequenas coisas que fogem desse parâmetro, tornando cada sentimento e amor sentido por Lev, por mais que ele não entenda, mais valioso que ouro!

“—  Seus sentimentos me importam muito.” Sua mão livre subiu para beliscar suavemente meu queixo. Ele ergueu o rosto para olhar para o seu olhar feroz.
“—  Eu teria dito a ela que minhas afeições pertenciam a outra, que eu era mais feliz com o meu mouse. Que tudo que eu poderia oferecer a ela era amizade.” Ele balançou meu queixo levemente.
“— Mas você não me deu a chance de fazer isso. E agora você está fazendo beicinho. “
Meus olhos se estreitaram e os lábios franzidos.  “—  Eu não estou.”
“—  Você está”, ele me disse. Então seus olhos se suavizaram e ele beijou meus lábios no beicinho duro.
“— Agora pare com isso ou eu vou beijá-los forte.”

Apaixonante como o sentimento que cresce em Lev, que o confunde, cresce conforme Mina desabrocha como pessoa. Ela é humilde e batalhadora, sente algo muito forte pelo seu salvador e se aproxima dele naturalmente. E o melhor de tudo, não é tudo seriedade, existe diversão e um pouco de comédia. Para um casca grossa como Lev, Mina encaixou perfeitamente… palavras dele!

“—  Ela é alguma coisa, hein?”
“—  Ela é um desastre”, eu disse a ela. “O problema segue-a em todos os lugares. Ela me importuna quando eu não desejo falar. Ela sorri e ri de coisas que não são engraçadas. Ela rouba comida da minha mão.”
Eu balancei minha cabeça.
“—  Tudo o que a torna perfeita.”

Com uma família de russos queridos, máfia, amor não correspondido e bar de cavalheiros, essa trama tem tudo para ser o seu queridinho de leitura e com certeza foi a minha!

 “—  Eu te amo, Lev. Muito.”
Ele parou de respirar por um momento. Sua resposta veio na forma dos braços fortes dando um aperto em torno de mim, me puxando mais para ele.
Eu sorri, meus olhos fechando contente.

”—Dizem que os pinguins se amam para toda vida e eu quero ser seu pinguim.”

Eu amo esse livro e amo essa resenha (rsrsrs)
Esse foi o post de hoje, meus amores e espero que tenham gostado!
Até o próximo!
BJ BJ

→ FACEBOOK: http://migre.me/uaWWl
→ TWITTER: http://migre.me/uaWXu
→ TUMBLR: http://migre.me/uaX0S
→ SKOOB: http://migre.me/uhyst

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s